Obesidade atinge mais de um quarto da população adulta brasileira


Obesidade atinge mais de um quarto da população adulta brasileira

Obesidade

A obesidade é uma doença crônica e seu crescimento vem se tornando motivo de preocupação. Uma pesquisa realizada em 2019 pela PNS (Pesquisa Nacional de Saúde), em parceria com o Ministério de Saúde, mostra que 60% dos brasileiros estão com excesso de peso e desse percentual, mais de um quarto são adultos.

Com a pandemia de COVID-19, esse cenário se tornou ainda mais grave, pois com a maioria da população trabalhando em home office, parques e academias fechados, a prática de atividade física foi prejudicada e o sedentarismo passou a fazer parte da vida de muitos brasileiros. 

Os dados são preocupantes também para crianças e adolescentes entre cinco e dezenove anos, onde um em cada três, estão acima do peso ou já apresentam obesidade. A situação atual é alarmante e tem se mostrado um problema de saúde pública cada vez mais crítico.

Esse fator é consequência da mudança dos hábitos da população ao longo dos anos. Há 15 anos atrás era muito comum ver crianças e adolescentes brincando nas ruas ou parques, atualmente essas brincadeiras foram substituídas pelos jogos virtuais e videogames.

Antigamente para assistir a um filme, íamos a uma locadora. Hoje, apenas precisamos ligar a televisão, selecionar um serviço de stream e escolher qual filme e série iremos assistir.

Com o surgimento de apps de delivery, a comodidade e a variedade de opções que estão apenas a um clique, coloca à nossa disposição uma infinidade de alimentos que irão contribuir para o ganho de peso.

Somado a isso, a atual crise financeira e o consequentemente aumento nos preços de alimentos saudáveis, como frutas, verduras, vegetais e opções integrais, vem fazendo com que os brasileiros tenham que optar por alimentos industrializados, processados e com baixo valor nutricional.

A obesidade vai muito além de padrões estéticos, a OMS a define como acúmulo anormal ou excessivo de gordura no corpo. A principal causa dessa doença é a desproporção energética, que está entre a quantidade de calorias consumidas e gastas.

Além disso, as outras causas são:

  • Sedentarismo (falta de atividade física);
  • Problemas hormonais;
  • Uso contínuo de medicamentos como corticóides;
  • Problemas intestinais;
  • Estresse;
  • Fatores genéticos e metabólicos.

Como toda doença, a obesidade apresenta sérios riscos à saúde de quem sofre com essa condição, o principal deles é o surgimento de outras doenças como hipertensão, diabetes tipo 2, problemas cardiovasculares, de circulação e no fígado, apneia do sono e alguns tipos de câncer.

Quem está passando por essa situação pode e deve procurar ajuda profissional para iniciar tratamento, o mesmo deve ser contínuo e feito com acompanhamento de um médico especializado, como ocorre em toda doença crônica. Os tratamentos são individualizados, pois cada organismo reage de uma forma.

Todo começo parece assustador, mas buscar um estilo de vida saudável proporciona mudanças significativas em sua rotina.

Procure orientação médica, incluir alimentos saudáveis em suas refeições e é recomendada a prática de atividade física. 

Comece com uma caminhada de 20 minutos com a pessoa que você goste ou ouvindo sua música favorita, os benefícios não serão apenas para saúde física, como para a mental também. O padrão mais lindo, é ser saudável!

Blog

Instituto Aron
12/06/2024

Instituto Aron

Entenda mais sobre essa clinica psiquiatrica especializada

RJ SP