Sabia que a vida perfeita nas redes sociais não existe?


Sabia que a vida perfeita nas redes sociais não existe?

Nas mídias atuais, a positividade tóxica existe, e a busca incessante pela vida perfeita nas redes sociais é uma tendência cada vez mais evidente. Por isso, muitas pessoas, sem terem consciência, são afetadas mentalmente e acabam apresentando alguns desconfortos que podem se transformar em problemas emocionais sérios.

Foi pensando nessa necessidade, que hoje é um problema tanto para jovens quanto para adultos, que vamos procurar desvendar a máscara da aparente perfeição que inunda nossos feeds, revelando como essa idealização impacta em nossa saúde mental e por que é vital que nos libertemos dessa ilusão. Vamos lá!

O que é a positividade tóxica na era digital?

Você conhece uma pessoa que constantemente posta fotos sorridentes e mensagens inspiradoras em suas redes sociais, fazendo parecer que a sua vida é uma sequência ininterrupta de momentos felizes e conquistas? Isso é bem comum.

No entanto, é importante perceber que, por trás dessas postagens, essa pessoa pode estar enfrentando desafios relacionados à saúde mental, relacionamentos tumultuados ou dificuldades financeiras. Ela escolhe não compartilhar essas experiências autênticas, criando uma ilusão de perfeição e ausência de problemas em sua vida, e isso pode criar pressão sobre seus seguidores, levando-os a comparar suas próprias vidas de maneira negativa.

Essa é uma situação muito frequente hoje em dia e, geralmente, quando nos comparamos, temos a tendência de achar que “a grama do vizinho é sempre a mais verde” e esquecemos que as redes sociais são feitas de recortes selecionados e não capturam os desafios, os defeitos e as dificuldades.

É nesse contexto que a positividade tóxica na era digital torna-se um grande problema. Ela se refere a uma tendência na qual as pessoas nas redes sociais enfatizam de maneira excessiva e irreal a positividade e a felicidade em suas vidas. Isso cria uma representação distorcida da realidade.

É importante destacarmos que a positividade tóxica não é apenas sobre promover o pensamento positivo, o otimismo ou compartilhar momentos felizes. Em vez disso, essa é uma abordagem que ignora ou nega emoções legítimas, como tristeza, raiva, frustração e medo, e cria uma pressão social para que as pessoas apresentem uma imagem constantemente feliz e bem-sucedida de si mesmas.

Quais os impactos da “vida perfeita” sendo exibida nas redes sociais?

Ao nos apegarmos à ideia de que a vida alheia é perfeita com base em suas postagens, colocamos em risco nossa saúde mental. Essa ênfase excessiva na positividade pode ser prejudicial porque:

  • cria expectativas irrealistas: ao ver constantemente a vida de outras pessoas aparentemente perfeita nas redes sociais, as pessoas podem sentir a pressão de atender a essas expectativas irreais, o que pode causar estresse e ansiedade;
  • minimiza a autenticidade: a positividade tóxica muitas vezes encoraja as pessoas a esconderem as suas lutas e dificuldades, tornando difícil para os outros perceberem que não estão sozinhos em suas próprias lutas;
  • impacta a saúde mental: acreditar que todos os outros estão vivendo vidas perfeitas pode levar a sentimentos de inadequação, ansiedade e depressão, já que as pessoas comparam suas vidas reais com as representações idealizadas nas redes sociais;
  • dificulta a comunicação e o apoio: quando as pessoas não se sentem à vontade para compartilhar suas próprias dificuldades, isso pode dificultar a conexão emocional, a empatia e o apoio mútuo entre amigos, familiares e seguidores.

Como reencontrar a realidade e lidar com essa positividade tóxica?

Quando nos encontramos diante de conteúdo excessivamente idealizado, é essencial refletir sobre a possibilidade de estarmos sendo influenciados pela armadilha da positividade excessiva. Se a resposta for afirmativa, é importante reconhecer que este pode ser um período desafiador.

No entanto, é crucial tomar medidas para preservar sua saúde mental e bem-estar, mesmo que essas ações possam parecer difíceis. Abaixo, apresento algumas estratégias que podem auxiliar nesse processo.

Cultive a consciência

Esteja consciente do fato de que as redes sociais geralmente apresentam uma versão idealizada da vida das pessoas. Ter essa consciência é fundamental para que você não tenha sentimentos contraditórios e acabe se colocando em um lugar abaixo dos outros.

Pratique a empatia consigo e com os outros

Reconheça que todos enfrentam desafios e momentos difíceis em suas vidas, mesmo que não os compartilhem online. Pratique a empatia em relação aos outros e a si mesmo, lembrando que a vida real é repleta de altos e baixos.

Estabeleça limites

Defina limites saudáveis para o tempo que você passa nas redes sociais. O consumo excessivo pode aumentar a exposição à positividade tóxica. Estabeleça horários específicos para verificar as suas contas e evite rolar infinitamente o feed.

Foque em seu próprio progresso

Ao invés de medir sua vida em relação a de outras pessoas, direcione sua atenção para suas próprias metas e avanços pessoais. Tenha em mente que sua jornada é singular e preciosa. Em vez disso, em seu espaço pessoal, cultive a prática de celebrar suas conquistas.

Pode ser útil escrevê-las ou até mesmo criar um “diário de gratidão” no qual você registra todos os dias quatro coisas pelas quais se sente grato. Isso treinará sua mente para reconhecer as coisas positivas em sua vida.

Cultive interesses offline

Dedique tempo a atividades e interesses que não envolvam as redes sociais. Isso ajuda a equilibrar a sua vida digital com a vida real. Por isso, marque uma caminhada com um amigo próximo, chame-o para um café. Você pode também procurar por atividades físicas que te ajudem a cuidar da sua saúde física e mental.

Pratique o autorrespeito

Valorize a si mesmo pelo que você é, independentemente de como sua vida possa parecer nas redes sociais. Cuide da sua saúde mental e busque apoio se estiver enfrentando dificuldades emocionais.

Considere a desconexão temporária 

Se a positividade tóxica estiver prejudicando seriamente a sua saúde mental, considere desconectar-se temporariamente das redes sociais. Um período de pausa pode ser revitalizante.

Busque apoio profissional

Se você estiver lutando contra sentimentos de inadequação, ansiedade ou depressão devido à positividade tóxica, não deixe de buscar ajuda com um profissional de saúde mental. Com o apoio certo, você conseguirá identificar os sintomas e buscar soluções para tratá-los.

Em um mundo onde a vida perfeita nas redes sociais é frequentemente apresentada, é fundamental que nos lembremos de que a imperfeição é parte integrante da experiência humana. Não se deixe iludir pelas aparências digitais. Cuide de sua saúde mental, seja gentil consigo mesmo e com os outros e busque a autenticidade em um mar de ilusões virtuais.

Caso queira conversar um pouco mais sobre a preservação da sua saúde mental no ambiente digital ou compartilhar suas vivências, entre em contato com a gente. Estamos à disposição para ouvir e oferecer apoio. Juntos, podemos construir uma relação mais equilibrada com as redes sociais!

Blog

Instituto Aron
12/06/2024

Instituto Aron

Entenda mais sobre essa clinica psiquiatrica especializada

RJ SP